Início      Sobre Nós      Serviços       Corpo Clínico       Clínicas Parceiras      Depoimentos       Galeria       Localização       Contato
 
Perguntas Frequentes
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Informações Sobre diálise e hemodiálise

O que é Terapia Renal Substituva - Diálise?
É o tratamento que substitui a função dos rins, nos pacientes que apresentam falência da  função renal. Tem o objetivo de restabelecer o equilíbrio hidro-eletrolítico do paciente através da retirada de substancias tóxicas,  excesso de água e sais minerais do organismo e reduzir os sintomas tipo fraqueza falta de apetite, náuseas, vômitos, inchaços, palidez, falta de ar, anemia, e alterações sanguíneas como aumento de uréia, creatinina e outras substâncias.

Quais os tipos de Diálise?
Existem 2 tipos de diálise: a hemodiálise e a diálise peritoneal.

O que é Hemodiálise?
É um tratamento que substitui a função renal através da passagem de sangue por um filtro (dialisador capilar), impulsionado por uma máquina.
A hemodiálise é realizada 3 vezes por semana, em sessões com duração de aproximadamente 3 a  4 horas,

O que é necessário para realizar hemodiálise?
- Via de acesso vascular;
- Máquinas de hemodiálise;
- Água tratada;
- Solução de diálise  - dialisato;
- Dialisador Capilar -  filtro;
- Anticoagulante - heparinização.

Quais são os tipos de acessos:
- Cateter Duplo Lúmem;
- Catéter Tipo Permicath;
- Fístula Arteriovenosa.

O que é Catéter de Duplo Lúmen?
É uma via de acesso temporária mais utilizada para hemodiálise. O cateter é implantado sob anestesia local nas veias de grande calibre como jugular, subclávia e femoral, com técnica asséptica por equipe treinada em hospital e é fixado por fios cirúrgicos.

O Catéter Tipo Permicath:
É um tipo de cateter é usado nos pacientes apresentam problemas vasculares e distúrbios de coagulação. O cateter é implantado cirurgicamente em veias de grande calibre como jugular, subclávia.

A Fístula Arteriovenosa:
Consiste em uma união cirúrgica e subcutânea de uma artéria com uma veia no braço. Geralmente é confeccionada no braço não-dominante, para não limitar as atividades do paciente.

O que são Máquinas de Hemodiálise?
As máquinas de hemodiálise consistem em um bomba de sangue, um sistema de fornecimento de solução dialítica e monitores de segurança do circuito extra corpóreo (controle da pressão arterial e venosa do sistema, detector de ar, detector de rompimento de fibras, bomba de heparia, controle de temperatura, controle de retirada de líquidos (ultrafiltração), tudo de forma computadorizada.

Porque água tratada para Hemodiálise?
Durante uma sessão de hemodiálise utilizamos aproximadamente 120 litros de água. As substancias presentes não água entram em contato direto com a corrente sanguínea do paciente, por isso, é muito importante que a qualidade e pureza da água para hemodiálise sejam controladas. A água deve seguir os critérios definidos por portarias governamentais.

O que é Solução de Diálise – Dialisato?
A composição da solução de diálise pode variar de acordo com circunstancias clínicas especiais, porem os componentes em comum das soluções são: potássio, sódio, cálcio, magnésio, cloro, acetato, bicarbonato, dextrose e dióxido de carbono. As concentrações deste componentes podem variar, mas normalmente esta solução tem a concentração semelhante ao plasma do individuo normal.

O que é Dialisador Capilar – Filtro?
Atualmente, o único tipo de dialisador utilizado é o  de fibra oca chamado capilar.
O sangue flui para dentro de uma câmera em uma extremidade do compartimento cilíndrico e entra em milhares de pequenos capilares firmemente agrupados em um feixe.

Uma vez tendo passado pelos capilares, o sangue é coletado em uma câmera na outra extremidade do compartimento cilíndrico e é então devolvido ao paciente já filtrado.

A solução de diálise entra no sentido oposto ao lado do sangue para maximizar a diferença de concentração dos catabólitos do sangue e o dialisato em todas as partes do dialisador.

A reutilização destes capilares pode reduzir o custo operacional das hemodiálises, permitindo que um maior número de pacientes se beneficie com este tratamento.

Além desta economia, a reutilização dos capilares é capaz de eliminar resíduos tóxicos da membrana do capilar novo e diminuir o risco da síndrome do primeiro uso, que pode se tornar bastante grave em alguns pacientes.
A reutilização é uma prática segura e autorizada pelo Ministério da Saúde, desde que sejam utilizados parâmetros de avaliação constante no dialisador capilar.

Porque usar Anticoagulante – Heparização?
Para que possamos realizar a circulação extra corpórea e  termos um fluxo de sangue constante durante toda a sessão de  hemodiálise, o sangue do paciente não pode coagular.
Para evitar a coagulação usamos a heparina. Desta maneira evitamos que o paciente perca grande quantidade de sangue e não agrave o seu quadro anêmico.

O que é Diálise Peritonial?
Através da colocação de um catéter flexível no abdômen, é feita a infusão de um líquido semelhante a um soro na cavidade abdominal. Este líquido, que chamamos de banho de diálise, vai entrar em contato com o peritônio, e por ele será feita a retirada das substâncias tóxicas do sangue.

Após um período de permanência do banho de diálise na cavidade abdominal, este fica saturado de substâncias tóxicas, e é então retirado, sendo feita em seguida a infusão de novo banho de diálise. Esse processo é realizado de uma forma contínua, e é conhecido por CAPD, sigla em inglês que significa diálise peritoneal ambulatorial contínua.
Este mesmo tipo de tratamento pode ser feito por uma máquina chamada cicladora, onde a infusão e drenagem do líquido é feito automaticamente pela máquina, durante o período da noite.

 

Rua Lindolfo Wagner, 156 (em frente ao Hospital Padre Jeremias)
Cep 94950-585 - Cachoeirinha - RS
Fone (51) 3470-4441
Email: nefrocor@nefrocor.com.br

gabardo.com.br